O projeto EntreVilas vai combinar arte, cidade e tecnologia para mostrar o cotidiano de vilas e a história das lutas operárias que marcaram a trajetória industrial de São Paulo. O projeto foi realizado pelo Centro de Pesquisa e Formação do SESC, idealizado e coordenado pelas documentaristas Marina Thomé e Márcia Mansur e produzido pelo Estúdio CRUA.

Produzido ao longo de 3 meses, durante “Laboratório de Documentário Interativo & Cartografias da Memória”, EntreVilas permite ao usuário navegar pelas camadas históricas e contemporâneas das vilas operárias da cidade paulistana. EntreVilas é o primeiro documentário interativo que mergulha nas vilas operárias e no contexto da urbanização paulistana e pode ser navegado em www.entrevilasdoc.com.br

O documentário discute as relações entre trabalho e moradia, registra o contexto em que essas vilas foram construídas e sua relevância na constituição das famílias e na expansão da cidade. O internauta poderá navegar em uma vila imaginária, que vai da Vila Maria Zélia, tradicional na zona leste, à antiga fábrica de cimento de Perus, na zona norte, e conhecer moradores, modos de vida e recordações de uma cidade que crescia em população e fábricas, tecendo a trajetória trabalhista e seus conflitos urbanos.

Foram selecionados um coletivo de 14 profissionais dentre 110 inscritos, como documentaristas, jornalistas, arquitetos, designers, pesquisadores, editores e historiadores que participaram de oficinas teóricas e criativas e assinam a criação do produto final, o documentário interativo EntreVilas.